Concurso Marinha: Edital para Soldados Fuzileiros Navais

  • 27 de Março de 2019
  • Curso Previsão

A Marinha do Brasil (MB) divulgou o novo edital do concurso de admissão às Turmas I e II/2020 do Curso de Formação de Soldados Fuzileiros Navais (C-FSD-FN). Para o próximo ano, o concurso Marinha reserva nada menos do que 960 vagas, as quais poderão ser disputadas por candidatos de ensino médio.

Além da escolaridade mínina, os candidatos interessados devem atender a requisitos como: ser brasileiro, do sexo masculino; ser voluntário; ter, no mínimo, 18 anos e no máximo 22 anos de idade, referenciados em 1º de janeiro de 2020; não ser isento do serviço militar; ter altura mínima de 1,54m e máxima de 2,00m; não possuir deficiência física ou qualquer outra contraindicação, de acordo com os padrões psicofísicos da Marinha. Confira outros requisitos diretamente no edital.

Vagas

A distribuição das vagas do concurso Marinha, para ambas as Turmas, conforme as localidades de estágio inicial, é a seguinte:

  • 490 vagas para as Unidades da MB no Rio de Janeiro;
  • 126 vagas para Unidades da MB em Brasília ? DF;
  • 61 vagas para o Grupamento de Fuzileiros Navais de Rio Grande - RS;
  • 45 vagas para serviço, após o Curso, inicialmente, no 2º Batalhão de Operações Ribeirinhas - Belém - PA;
  • 15 vagas destinadas ao Grupamento de Fuzileiros Navais de Ladário - MS;
  • 119 vagas destinadas ao 1º Batalhão de Operações Ribeirinhas - Manaus - AM;
  • 30 vagas para o Grupamento de Fuzileiros Navais de Natal - RN;
  • 59 vagas no Grupamento de Fuzileiros Navais de Salvador - BA; e
  • 15 vagas destinadas ao Batalhão de Defesa Nuclear, Biológica, Química e Radiológica de Aramar ? SP. 

Inscrição até 28 de março

Os interessados deverão realizar as inscrições no período de 27 de fevereiro a 28 de março de 2019, por meio da página oficial do CGCFN (www.marinha.mil.br/cgcfn), ou, poderão ser efetivadas também em locais de inscrição informados no edital. O valor da taxa de inscrição é de R$ 42,00. 

Provas Concurso Marinha

Todos os inscritos serão submetidos ao exame de escolaridade, equivalente a uma prova escrita com duração de três horas. A previsão é de que essa prova seja realizada no dia 28 de maio de 2019.

Os classificados na primeira etapa passarão em seguida por verificação de dados biográficos, inspeção de saúde, teste de aptidão física de ingresso e avaliação psicológica. 

Os aprovados em todas as fases serão matriculados no C-FSD-FN, ingressando na condição de Recruta Fuzileiro Naval (RC-FN). Terão, durante o curso, alimentação, uniforme e assistência médico-odontológica. Como remuneração, receberão o valor previsto em lei, como ajuda de custo.

O C-FSD-FN terá a duração de, aproximadamente, 17 semanas e será conduzido no Centro de Instrução Almirante Milcíades Portela Alves (CIAMPA), que fica no Rio de Janeiro e, simultaneamente, no Centro de Instrução e Adestramento de Brasília (CIAB), em Brasília.

Revise para as provas da Marinha - Funções da linguagem

A linguagem escrita ou falada deve conter elementos que ajudem o leitor/ ouvinte a interpretar a intenção do autor. Na língua portuguesa esses elementos são chamados de funções de linguagem e estas tem papel fundamental na interpretação dos textos. Vale lembrar que, quando a linguagem é falada, utiliza-se de gestos ou olhares.

Antes de estudar as funções de linguagem, é necessário relembrar quais são os elementos presentes na comunicação, que são:

  • Receptor: a quem a fala se direciona;
  • Emissor: quem produz a fala;
  • Referentes: o assunto abordado;
  • Canal: meio em que a fala é transmitida;
  • Código: forma que a fala veio a ser produzida.

Desta forma, as funções da linguagem estão diretamente relacionadas com os elementos supracitados.

Ao todo, se tem 6 funções, as quais serão explicadas logo a seguir!

As funções de linguagem

As funções da linguagem são um dos dos principais conteúdos cobrados em provas . para diferentes segmentos. Conhecer corretamente cada uma delas pode vir a te ajudar até mesmo no seu cotidiano. Afinal, a comunicação está presente em diversas situações.

No que se refere às provas e concursos, as funções de linguagem podem revelar se o candidato possui ou não a habilidade de interpretação e senso crítico, os quais são primordiais para o desenvolvimento de diversas atividades.

As funções da linguagem são as seguintes:

  • Função Referencial

É também chamada de função denotativa ou informativa. Nessa, são transmitidas informações diretas, dando a ideia de ser apenas informativa.

É uma função muito comum em textos jornalísticos, em trabalhos acadêmicos e em documentos jurídicos.

O uso dos verbos neste tipo de função acontece na maioria das vezes em terceira pessoa do singular e pouquíssimas vezes aparecem verbos no imperativo.

Ex.: ?o autor aponta que as Unidades de Conservação aumentaram em números nas últimas décadas, porém, esse fato não significa necessariamente o aumento da conservação?.

  • Função Emotiva

Na função emotiva, como o próprio nome sugere, as informações expressam emoções ou pontos de vista. Geralmente, utiliza-se de reticências e interjeições, além de que o verbo é utilizado em primeira pessoa.

Ex.: ?Nós estamos muito tristes com a sua partida, por favor, nos diga o que houve...?.

  • Função Fática

A função fática é utilizada em situações em que se deseja encerrar a fala ou texto, predominando no início e/ou no final de qualquer mensagem.

Ex.: ?Você está certo, não há dúvidas?.

  • Função conativa

É utilizada para convencer o receptor da mensagem, sendo muito comum em textos didáticos, materiais publicitários e frases de autoajuda. Geralmente, o verbo utilizado está no imperativo.

Ex.: ?Você não pode perder essa promoção!?

  • Função metalinguística

É a função de linguagem que mais gera dúvidas, pois se utiliza se um determinado código para explica-lo. É comum em quase todos os gêneros textuais.

Ex: ?o poeta é um louco que não tem vergonha de se expressar? (o poeta usa da poesia para explicar o que ele é).

  • Função poética

Já a função poética é utilizada em textos criativos, onde é fortemente explorada a linguagem figurada.

Ex: ?O amor é fogo que arde sem se ver?.

Contudo, cabe lembrar que em um texto podem ser usadas diversas funções de linguagem. Assim, é necessário observar se uma função vem a ser predominante e se ela tem por objetivo influenciar a interpretação do leitor.